Caça ao macacão

em
Landscape in Denmark in December (waterhole in...
Image via Wikipedia

Tentei ignorar, resistir, negar e fingir que não era comigo, mas agora não dá mais. O verão dinamarquês 2010 está acabando. A temperatura dos últimos dias, de 15 a 18 graus centígrados, mais uma ventania sem fim me obrigaram a encarar o fato de que, mais uma vez, como tem acontecido há 13 anos, o inverno vai voltar.

É duro aceitar mas é claro que vai voltar, eu sei. Não há mudança climática, aquecimento global ou o que quer que seja, que faça o inverno daqui se esquecer de aparecer de vez em quando. Mas eu todo ano não desisto e insisto na esperança de que, quem sabe, talvez um dia algum fenômeno estranho e inesperado aconteça e nos proteja daqueles meses frios, escuros e ventosos que chamam de inverno.

A primeira evidência de que o inverno não ia se mancar e se esquecer de aparecer uma vezinha só foi que ontem saí como louca atrás de macacão de inverno para a minha filha. Eu e mais milhares de pais e mães dinamarquesas.

Vi que a loja que vende a minha marca favorita do macacão havia anunciado que começaria a vender roupas de inverno na segunda-feira e quase me desesperei porque sabia que não teria tempo de ir lá naquele dia. Tive que esperar até ontem e, para minha sorte, consegui achar um último exemplar do número e modelo que queria. Na loja, enquanto eu me alegrava com o achado, uma outra mãe reclamava e até xingava por que não tinha tido a mesma sorte.

Nem ainda saímos de agosto, que oficialmente ainda faz parte do verão, e as lojas já estão expondo macacões, casacos, botas, luvas, cachecóis, toucas, meias-calças, meias de lã e tudo mais que faz parte do arsenal necessário para nos proteger das temperaturas próximas e abaixo de zero. Ao primeiro sinal de que o arsenal está à venda, ou seja, a distribuição dos catálogos de propagandas das lojas, mães e pais saem esbaforidos às compras para garantir que seus filhinhos não congelem.

No segundo inverno da minha filha, agora com quatro anos, a pobrezinha correu seriamente o risco de passar frio por pura ignorância dos seus pais inexperientes. Lá estava eu toda tranquila achando que roupas de frio para crianças podem ser compradas lá pelo mês de outubro, quando as temperaturas começam a cair para valer. Quanta inocência. Tive que rodar a cidade toda e pagar um preço salgado para achar um macacão do tamanho certo para a filha de mãe desnaturada.

Achei aquilo tão estranho que fui pesquisar na internet e com amigas sobre o desaparecimento dos macacões. Só aí descobri que a temporada para comprar roupa de inverno para criança começa no final de agosto, quando o verão ainda está, ou deveria estar, no auge.

Pois é, quando ainda estou lutando para ignorar o inverno inexorável, os catálogos das lojas vêm me obrigar a encarar o fato de que estou num beco sem saída, ou melhor, num beco onde a única saída é o aeroporto.

Enhanced by Zemanta
Anúncios

Seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s