Itinerário real: Kongens Have, Kongens Nytorv, Nyhavn e Amalienborg

Kongens Nytorv, Copenhagen, Denmark
Kongens Nytorv. Foto via Wikipedia

Continuação da minha lista com recomendações de lugares no centro ou bem perto do centro de Copenhague para um amigo que estiver visitando a cidade pela primeiríssima vez.

A melhor maneira de começar este passeio é pelo Kongens Have (Jardim do Rei), o parque mais antigo da cidade e provavelmente o mais visitado de Copenhague. O parque começou a ser formado em 1606 pelo rei Christian IV que o usou como pomar, horta e jardim. Cerca de um século mais tarde, o Jardim do Rei foi aberto ao povo.

Dentro do jardim está fincado o Rosenborg Slot (Castelo de Rosenborg), originalmente construído para servir de casa de veraneio do rei e mais tarde ampliado para a forma atual. No castelo funciona agora um museu que reúne as jóias e insígnias da coroa dinamarquesa.

Do Kongens Have, encare uma caminhada de 10 minutos pela Gothersgade para chegar à Kongens Nytorv (Praça Nova do Rei), na ponta norte da Strøget. A praça é cercada por edificações marcantes como o Teatro Real, a Galeria de Arte Charlottenborg, a Embaixada Francesa, o Hotel D’Angleterre e a loja de departamentos Magasin. No inverno, o centro da praça costuma virar pista de patinação.

Ao lado da Kongens Nytorv fica Nyhavn, antigo cais que um dia já foi mercado de peixe e que não muito tempo atrás tinha uma péssima reputação. Hoje você pode andar tranquilamente pela rua do cais, um dos mais famosos cartões postais da cidade. Mas escolha bem se quiser comer num dos restaurantes e cafés do lugar. Alguns deles oferecem comida de qualidade duvidosa por um preço alto demais. Aliás, num dia de sol, um hábito barato dos moradores de Copenhague é sentar-se na beira do canal comendo uma pizza e apreciando a vista.

De Nyhavn é só um pulo até a residência da família real, o Amalienborg Slot (Palácio Amalienborg), que é um complexo de quatro palácios rococo construídos entre 1750 e 1760 ao redor de uma praça octogonal. Cá para nós, eu não acho o Amalienborg particularmente bonito, mas tente chegar um pouco antes do meio dia para ver a troca da guarda real. Os guardas parecem ter saído diretamente da história do soldadinho de chumbo. Quando a família real está em casa, a troca é acompanhada com música o que torna tudo ainda mais parecido com um conto de fadas.

Em um dos palácios mora a rainha, minha xará Margrethe, e o marido Henrik. Num outro mora o príncipe herdeiro Frederik e família. Esses dois palácios não são abertos à visitação, a não ser que você tenha ligações reais, mas as outras duas construções, o Palácio Christian VII, que é o palácio de recepções da rainha, e o Palácio Christian VIII, onde funciona o Museu Amalienborg, são abertos ao público em determinados períodos. Veja horários no site do Amalienborg 

No meio da praça de Amalienborg, a vista é bela. De um lado você verá a Casa de Ópera, do outro lado do canal, e do outro lado a Frederikskirken (Igreja Frederik), também conhecida como Marmorkirken (Igreja de Mármore), com sua cúpula enorme.

Veja a localização desses e outros lugares que recomendo num mapa Google.

Mais informacões em português:

Visit Denmark

Enhanced by Zemanta
Anúncios

Seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s