Apesar de ser mulher

Depois de apenas duas semanas no poder, o governo da social-democrata Helle Thorning-Schmidt já conseguiu decepcionar os que torciam para que a posse da nova primeira-ministra da Dinamarca não fosse apenas um marco simbólico na luta por uma participação mais representativa das mulheres no comando do país.

Agricultural show in Roskilde, Denmark. Openin...
Helle Thorning-Schmidt na abertura de uma feira agropecuária em 2008. Image via Wikipedia

O anúncio da composição do novo governo frustrou as expectativas dos que esperavam um ministério com ampla representação do sexo feminino. Somente 39% dos ministros do novo governo são mulheres, enquanto metade do ministério conservador e liberal anterior era ocupado por mulheres.

O novo ministério talvez não devesse ser motivo para decepção. Afinal, Helle Thorning nunca foi porta-voz de bandeiras feministas. Bem ao contrário, em nenhum momento da campanha eleitoral a atual primeira-ministra levantou questões como a igualdade de direitos entre homens e mulheres ou tentou apelar especificamente ao eleitorado do sexo feminino. Na verdade, durante a campanha ficou bem evidente que ela escolheu se esquivar de temas que lembrassem ao eleitor que ela é uma mulher ou que a associassem a bandeiras feministas.

Como afirmou a escritora Hanne-Vibeke Holst em artigo para o jornal Politiken, “não podemos esquecer que Helle Thorning-Schmidt não se tornou primeira-ministra porque ela é mulher. Ela se tornou primeira-ministra apesar de ser mulher!” (minha tradução livre).

A ausência das questões de gênero na campanha eleitoral pode dar a impressão de que elas não tenham influenciado a corrida para o parlamento. Mas não é o que pensa outra escritora dinamarquesa, Jette Hansen. Em artigo no mesmo Politiken ela escreveu (minha tradução livre):

“A afirmação de que o sexo não desempenhou nenhum papel durante a campanha eleitoral mostra que os dinamarqueses, ao mesmo tempo em que rejeitam cada vez mais intensamente tudo que apenas cheire a feminismo, politica de gênero ou igualdade de direitos, também se tornaram cegos para o papel que o sexo das pessoas tem na sociedade.”

Jette Hansen lembra que a mídia, antes e depois da campanha, sempre associou Helle Thorning ao estereótipo da mulher que fala pelos cotovelos, extremamente preocupada com a própria aparência e apreciador

a de roupas e acessórios caros. Uma revista sensacionalista chegou a analisar as medidas corporais de Helle Thorning numa reportagem intitulada “Obcecada pela juventude” e publicada um dia antes da eleição.

A discussão me fez pensar sobre minha própria avaliação de Helle Thorning. Será que comprei a imagem que me venderam? Me perguntei se minha opinião pouco favorável sobre ela não teria sido influenciada pela imagem distorcida que a mídia sensacionalista e conservadora faz dela. Percebi que muitas das coisas que a mídia associa negativamente a Helle Thorning, como a preocupação com a aparência, são associadas às mulheres de modo geral. É como se a mídia e, por extensão, a sociedade tivessem a tendência a desvincular o que é feminino do que é competente e inteligente. Portanto, de acordo com a lógica dos estereótipos, uma candidata que fala demais, se preocupa com a própria aparência e gosta de roupas e acessórios caros, não poderia ser mais apta para o cargo de primeiro-ministro do

que um homem.

A reflexão não me tornou fã ardorosa de Helle Thorning. Continuo achando que ela se parece demais com uma pessoa que coloca as ambições pessoais acima de princípios. Mas passei a olhá-la com mais simpatia e a continuar torcendo por ela e por seu governo. Além disso, voltei a celebrar mais uma vez e desta vez comigo mesma a primeira primeira-ministra da Dinamarca.

Enhanced by Zemanta
Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Carlos disse:

    Não acho que a questão de gênero seja importante, a obsessão por um maior número de mulheres ocupando cargos públicos não deveria ser uma preocupação, mas a competência e a índole de quem está ocupando estes no momento!
    Tenho a impressão que o Brasil também passa pelo mesmo mal! Competência não relação com gênero e as mulheres não deveriam se preocupar com o número das que ocupam os cargos públicos, mas se preocupar com a qualidade dos ocupantes destes cargos, e isto independente do gênero.
    Saudações desde o Rio de Janeiro.

    Curtir

    1. Concordo inteiramente, Carlos, que competência e índole devem ser os critérios para a escolha de ocupantes de cargos de liderança. Mas o que acontece é que os números mostram que essas qualidades são muitas vezes colocadas em segundo plano e a questão de gênero acaba desempenhando um papel determinante. Um abraço.

      Curtir

  2. leonice disse:

    Oi Margareth!
    Vivemos um clima semelhante aqui no Brasil, pois pela primeira vez na história do nosso país, temos uma presidente mulher que está no poder não só por ser mulher, mas também pela competência, pelos atos e trajetória de trabalho. Apoio e torço muito pela Dilma. Espero que o seu nome fique gravado na história. Não está sendo fácil e a cobrança é muito grande. No caso dela, não existe o esteriótipo de vaidade tão cobrado pela sociedade de um modo em geral, pois ela sempre se apresenta de uma maneira muito simples e discreta, mas issa forma de se mostrar também é alvo de críticas e comentários maldosos. Mesmo assim vão ter sempre o que comentar, só espero que na parte mais importante desse momento, ou seja a política, seja a melhor. Ficaremos na torcida!
    Um grande abraço!

    Curtir

    1. Também estou na torcida pela Dilma, Leonice. Daqui, minha impressão é que ela está conseguindo impor uma imagem de competência e independência. Abração!

      Curtir

Seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s