Sejam bem-vindos

Uma bandeira pra chamar de sua. Foto via Wikimedia.
Uma bandeira pra chamar de sua. Foto via Wikimedia.

Duas vezes por ano, o Parlamento Dinamarquês aprova uma lei concedendo cidadania dinamarquesa a um grupo de pessoas. Dias atrás, pouco antes da publicação de uma nova lei de concessão da cidadania, desta vez a quase 700 pessoas, entre elas crianças, o partido de extrema direita Dansk Folkeparti (DF) se adiantou e mandou publicar em alguns dos maiores jornais do país um anúncio com a lista dos nomes das pessoas, incluindo as cidades onde elas moram, que estavam prestes a serem agraciadas com o título de dinamarqueses.

Se decepcionou quem esperava ver a lista acompanhada por um texto de boas vindas. “Um nesta lista é uma ameaça à segurança da Dinamarca. Agora ele está se tornando um dinamarquês” (minha tradução livre para “En på listen er til fare for Danmarks sikkerhed. Nu bliver han dansker…”), era o titulo do texto que fazia referência à suspeita supostamente levantada pela agência de informações da Dinamarca de que um dos aspirantes à cidadania estaria envolvido em atividades terroristas.

Segundo o DF, o anúncio foi um protesto contra a irresponsabilidade do Parlamento de conceder a naturalização a uma pessoa que está sendo investigada sob suspeita de ser terrorista. Não foram poucos os que viram o anúncio como mais uma jogada de marketing político do DF. Desta vez, três grandes jornais do país (Berlingske, Information e Politiken) se negaram a publicar a lista por considerar que ele injustamente colocava todas as pessoas da lista como possíveis terroristas.

Não é novidade o DF apelar a ofensas generalizantes a imigrantes para atrair a atenção e continuar a se manter na pauta das redações dos veículos de imprensa. Membros do partido já repetidas vezes usaram a imprensa para proclamar absurdos contra os imigrantes, principalmente os muçulmanos, sem o menor constrangimento.

O anúncio com as boas vindas.
O anúncio com as boas vindas.

Ainda assim é chocante assistir mais uma vez o pouco caso do partido com a dignidade e os sentimentos dos que não nasceram no país, mesmo com aqueles que estavam prestes a conquistar o direito de serem chamados dinamarqueses. Pouca importa que o anúncio tenha estragado um momento que era para ser de festa. Tanto faz que muitos vissem na peça uma ofensa à sua integridade. Ao partido, o que interessava era chamar atenção da mídia e estar nas manchetes dos jornais. Mais uma vez, o DF foi bem sucedido. Caiu na “boca do povo”, foi manchete de jornais, assunto em mídias sociais e motivo para debate entre os que viram no anúncio apenas o exercício democrático da liberdade de expressão e outros que o consideraram um novo e triste exemplo da radicalização do discurso político depois da chamada “guerra contra o terror”.

2800 membros do segundo grupo reagiram publicamente contra o DF. No último domingo, os três maiores jornais dinamarqueses estamparam um anúncio cujo título dizia: ”Nós damos boas vindas aos 685 novos dinamarqueses. Para o bem do futuro da Dinamarca (minha tradução livre para : ”Vi byder 685 nye danskere velkommen. Til glæde for Danmarks fremtid!”). Abaixo de uma curta explicação sobre os motivos do anúncio, uma lista dos mais de 2800 dinamarqueses que assinaram e pagaram a publicação do anúncio.

Infelizmente, o DF não vai mudar e deixar de ofender as pessoas para se promover. A esperança é que mais dinamarqueses, a exemplo dos autores do anúncio do último domingo, consigam ver que agressão e desrespeito gratuitos a um grupo de pessoas não atraem apenas a atenção da mídia. Atraem também ódio, o maior combustível do terrorismo que o DF diz querer combater.

Nota: O texto foi atualizado em 13/06/2012 para incluir os nomes dos partidos que se recusaram publicar o anúncio do DF (Berlingske, Information e Politiken).

 

Enhanced by Zemanta
Anúncios

Seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s