A cidade sobre duas rodas

Dias atrás, passeando por Copenhague, ao ver obras para alargamento de ciclovias e faixas para os ônibus, me lembrei de uma conversa que tive com um amigo dinamarquês. Ele havia se surpreendido com o sucesso que um vídeo havia feito entre brasileiros. O vídeo, produzido pela jornalista brasileira Claudia Wallin, mostra um juiz sueco que…

Inquietações de uma cidadã de segunda classe

Abro a página da associação de moradores do bairro onde moro e vejo um posting que me incomoda e que contém uma frase mais ou menos assim: ”Tem um estrangeiro mexendo na garagem de uma casa na rua”. O morador concluiu que o tal estrangeiro era um ladrão prestes a invadir uma casa. A associação…

Rotina das pequenas coisas

Diante da luz vermelha na faixa para pedestres, olho para um lado, olho para o outro e, como não vejo carro à vista, meu primeiro impulso é atravessar a rua. Mas, quando me lembro que aqui não preciso me sentir uma idiota por esperar pelo sinal verde na faixa de pedestres, me detenho e só atravesso…

Arrogância de letrado

O pequeno incidente com o Senhor Doutor Engenheiro Químico que relatei meses atrás frequentemente volta à minha cabeça por conta de notícias e observações que tenho reunido. Daí resolvi catalogar a história do ”sou engenheiro e consigo ler as instruções” numa série que também inclui o famoso ”sabe com que é que você está falando?” e o…

Atrocidade recorrente

Passadas duas semanas da morte de Fabiane Maria de Jesus, continuo vendo fotos de seu assassinato sendo reproduzidas na internet. Parecem cenas de um pesadelo recorrente que me relembram a atrocidade que foi seu assassinato. Frequentemente me pego pensando sobre seus últimos momentos de consciência, na solidão absoluta e no desemparo imenso que ela deve ter…

Sobre um jornalista dinamarquês

Só hoje tive tempo de dar um pouco de atenção ao caso do jornalista dinamarquês Mikkel Keldorf, cuja desistência de cobrir a Copa do Mundo está causando sensação aqui e na terra dele.  Alguns amigos, sabendo dos meus 14 anos vividos na Dinamarca, têm me perguntado o que acho de tudo isso. Não quero generalizar,…

Química ruim

Em férias em Brasília, fui visitar o planetário da cidade, reinaugurado poucos meses antes, na companhia da minha filha, irmã e sobrinhas. Toda contente por poder fazer um programinha legal com minha filha na minha cidade natal, me acomodei com ela em dois dos últimos lugares ainda disponíveis, um pequeno sofá onde já estava sentado…

Para Cláudia

Quebro o silêncio de semanas para lembrar Cláudia Silva Ferreira repassando a linda e comovente homenagem que o blog Olga está fazendo a ela e a sua família.

Rede social pode fazer mal à saúde

Ando meio desligada e fugindo do Facebook. Publico pouco na minha linha do tempo e tenho evitado olhar minha página de notícias. É um comportamento atípico para alguém que trabalha com mídias digitais há mais de dez anos e vinha usando rotineiramente o Facebook bem antes da rede se tornar popular no Brasil. Ando ocupada,…

Manda um empregado!

Dia desses tive de cumprir o ritual de ir ao escritório de uma firma prestadora de serviços de saúde para solicitar autorização para realizar alguns exames médicos de rotina. Na recepção, uma funcionária me avisou que eu poderia encaminhar o meu pedido naquele momento mas que, provavelmente, só poderia buscar a tal autorização no dia…

Pena

Ele não conseguia tirar da cabeça a imagem do ditador ensanguentado levando uma bofetada. Ao vê-lo cair no chão com um chute dado pelos revolucionários, não resistiu e, como um cristão sincero, sentiu pena. Pensou que devia ser errado sentir compaixão por um ditador brutal, mas o pensamento não diminuiu o que sentia: pena. O…

Vizinha de muitos amigos

“Elisa estava mais feliz do que pinto no lixo. Ela e o marido haviam acabado de se mudar para um apartamento em Copenhague, bem maior e melhor localizado do que a lata de sardinhas onde tinham sido obrigados a viver durante meses depois da chegada dela do Brasil. Sua nova casa tinha dois quartos, uma…

Sobre nossa dificuldade em dizer não

Imagine que você tem uma filha adolescente adorável que vai fazer aniversário em breve. Você organiza uma festinha e convida os colegas da classe dela para a comemoração. Todos confirmam presença. Você, animada (o), encomenda bolo, doces e salgadinhos, compra refrigerantes, faz uma decoraçãozinha e providencia tudo o mais que é necessário para uma tradicional…

Descascador de laranja

Depois de algumas semanas distante do blog, retorno ao seio do teclado gentil para escrever sobre algo singelo: o descascador de laranjas. Dia desses, no centro da cidade de Campos dos Goytacazes, dei de cara com um vendedor de frutas que tinha na sua barraquinha um daqueles antigos descascadores de laranja com o qual, pacientemente,…

Não dá para ser menos concreto?

O caso que contei na postagem anterior me fez lembrar um artigo que li há algum tempo sobre a diferença entre as línguas latinas e as germânicas. Escrito por dois professores universitários dinamarqueses, o artigo, intitulado “Dinamarqueses pensam muito concretamente (minha tradução para “Danskere tænker meget konkret”), compara a ênfase que as línguas latinas dão…

Não dá para ser mais concreto?

Conviver com estrangeiros tem contribuído para me entender melhor como brasileira e compreender algumas das minhas dificuldades de adaptação ao modo de ser dinamarquês. Uma queixa que tenho ouvido com alguma frequência de conhecidos estrangeiros que estão vivendo no Brasil é sobre a dificuldade que eles têm de arrancar de um nativo uma resposta objetiva e clara…

Sabores da Dinamarca

Pequeno guia de quem ainda está em ritmo de férias Dias atrás, preparando as malas para férias de duas semanas na Dinamarca, percebi o quanto eu havia sentido falta de algumas coisinhas de lá. A lembrança do sabor e do cheiro de produtos quase banais por aquelas bandas mas difíceis de encontrar aqui me deu…

O jeito macho de dirigir

Há muitos machos pelas ruas e avenidas dessa cidade brasileira, à solta usando seus carros não apenas como veículos de transporte mas também como um troféu à sua ousadia, esperteza e presumida destreza. Eles estão por toda parte: nas esquinas, cruzamentos, acostamentos e retornos. Quando menos se espera, aparecem em alta ou altíssima velocidade. Eles…

Atordoamento

Há vários dias tenho pensado em escrever sobre as manifestações das duas últimas semanas no Brasil mas devo confessar que fiquei sem saber o quê. Há muitos escrevendo tudo e mais um pouco sobre as manifestações, o que dificulta a tarefa de ser criativa ou dizer algo que contribua para a discussão. Mas a razão…

Coque desalinhado

Aquela criatura com o queixo levantado esperando o sinal de trânsito abrir era tudo o que Marilene almejara mas nunca conseguiria ser. Como outras que circulavam pelas ruas daquele país, aquela figura ao lado dela era firme e decidida. Sobre ela não pairava nem uma sombra de dúvida ou insegurança. Olhava para a frente, sem…